AzMina produz conteúdo especial para a campanha Ela Decide

Ao longo das duas próximas semanas, cards, vídeos e reportagens sobre temas sexo, escolha e consciência  serão divulgados nas redes da campanha Ela Decide e da revista

A Revista AzMina produziu, em parceria com o Fundo de População da ONU, conteúdo sobre saúde sexual, reprodutiva e direitos voltados a jovens mulheres. Ao longo das próximas semanas, serão divulgados no site e redes sociais da revista e da campanha Ela Decide cards, vídeos e reportagens sobre temas como sexo, escolha, métodos contraceptivos, primeira relação sexual e assédio. 

A campanha Ela Decide Seu Presente e Seu Futuro , por meio da qual a parceria está sendo realizada, desde 2018 busca sensibilizar jovens mulheres para a tomada de decisões autônomas sobre sexualidade e vida reprodutiva, trabalhando questões como o momento de engravidar (ou não), quando, com quem e quantos filhos ter ou não ter, como conhecer o próprio corpo e as diferentes vivências da maternidade.

A Revista AzMina é uma organização da sociedade civil jornalística que trabalha conteúdos voltados a direitos humanos, igualdade de gênero e saúde reprodutiva de mulheres. “O Fundo de População da ONU está orgulhoso desta parceria e acreditamos que levaremos ainda mais longe a mensagem da campanha Ela Decide, aumentando a conscientização de meninas sobre seus direitos de escolha e decisão nas questões que envolvem seus próprios corpos, assim como influenciam seu futuro e suas jornadas pessoais e profissionais”, afirma a representante do UNFPA, Astrid Bant. 

Acompanhe os conteúdos em:

Site: eladecide.org/

Facebook: @Ela Decide
Instagram: @eladecide
Twitter: @ela_decide

Site: azmina.com.br
Facebook: @revistaazmina
Instagram: @revistaazmina
Twitter: @revistaazmina

____________________________________________

VOCÊ JÁ OUVIU O PODCAST “FALA, UNFPA”?

O Fundo de População das Nações Unidas no Brasil lançou o podcast “Fala, UNFPA” que aborda temas como saúde sexual e reprodutiva, equidade de gênero, raça e etnia, população e desenvolvimento, juventude, cooperação entre países do hemisfério sul e assistência humanitária. Tudo isso, claro, a partir de uma perspectiva de direitos humanos. Saiba mais clicando aqui.