Ela Decide Seu Presente e Seu Futuro é lançada nacionalmente em São Paulo

Representantes da Semina, MSD, Instituto Ethos, Embaixada dos Países Baixos e Fundo de População da ONU em apresentação oficial da Aliança pela Saúde e pelos Direitos Sexuais e Reprodutivos no Brasil (Foto: UNFPA Brasil/Carol Mendonça)

Representantes do setor privado e de organizações filantrópicas, em parceria com o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e apoio da Embaixada dos Países Baixos anunciaram ontem, dia 26 de abril, quinta-feira, no auditório do Instituto Tomie Ohtake, a criação da Aliança pela Saúde e Pelos Direitos Sexuais e Reprodutivos no Brasil.

A primeira ação da Aliança, a campanha Ela Decide Seu Presente e Seu Futuro, contou com o compromisso de todos os envolvidos, apresentação dos vídeos e do canal na internet e as redes sociais que vão ser atualizados com informações, dicas e números. Tudo com linguagem de fácil entedimento para todas as mulheres e jovens.

Igualdade de gênero, direito à saúde e aos direitos sexuais são centrais para o desenvolvimento da sociedade. Uma série de medidas são necessárias, tais como: envolver toda a sociedade civil, cobrar a eficácia das políticas públicas, enfrentar desigualdades e lutar por ambientes propícios ao crescimento pessoal e profissional. Uma roda de conversa deu a dimensão do que propõe a campanha.

Da esquerda para a direita, Beatriz Galli, Gabi Oliveira, Luiza Helena Trajano, Rossana Pulcineli, Rachel Maia, Ilka Teodoro, Bella Piero e Luciana Barreto (Foto: UNFPA Brasil/Carol Mendonça)

A jornalista Luciana Barreto mediou a conversa com Beatriz Galli (IPAS), Ilka Teodoro (ONG Artemis), Gabi Oliveira (youtuber do canal De Pretas), Luiza Trajano (empresária), Rachel Maia (executiva) e Rossana Pulcineli (SPGESP). Luciana frisou a importância do protagonismo da mulher negra, que é a mais vulnerável quando diretos humanos não são respeitados.

Gabi Oliveira, que dialoga em seu canal com um público na faixa dos 18 aos 30 anos, endossou que não é só a falta de informação que gera o não planejamento de uma gravidez, por exemplo. “A perspectiva do empoderamento, sobretudo para as jovens, é essencial”. A atriz Bella Piero também observou sobre como a campanha pode ser transformadora para a juventude. “Sendo porta-voz da Laura (novela O Outro Lado do Paraíso) é triste constatar o abuso dentro de casa. São adultos que tiram o direito das escolhas dos jovens. Isso mexeu comigo, mas é uma personagem que inspirou as vítimas a denunciar. É fundamental se engajar”.

A saúde da mulher, como reflexo de sua autonomia, foi bastante lembrada em pontos que envolvem também a maternidade. Ilka Teodoro fez uma reflexão sobre violência obstétrica, um dos pontos da campanha. “Temos que reconhecer esse problema, que atinge especialmente mulheres negras e indígenas, para avançarmos como sociedade”.

O empoderamento feminino reflete-se ainda no avanço da economia, como atestou a empresária Luiza Trajano (Magazine Luiza). Ela defendeu que é preciso superar as desigualdades de raça e de gênero por meio de informação e mobilização, como a campanha Ela Decide Seu Presente e Seu Futuro. “Eu lido com violência da mulher e participo de tudo no comitê de igualdade da minha empresa, e é preciso fazer acontecer. Os maridos violentos têm medo dos ambientes que acolhem e protegem as mulheres”.

Transformar o mundo a partir de conscientização de direitos defendidos coletivamente. A mensagem de mulheres e jovens de diferentes realidades é uma só: Ela Decide Seu Presente e Seu Futuro. Conecte-se e saiba mais: eladecide.org

Aliança pela Saúde e pelos Direitos Sexuais e Reprodutivos no Brasil é uma iniciativa dos setores privado e setores filantrópicos, em parceria com o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), para a promoção da saúde e garantia dos direitos sexuais e reprodutivos no Brasil. A primeira grande ação da aliança é a campanha Ela Decide, que tem como objetivo promover o empoderamento e os direitos das mulheres para que alcancem seu pleno potencial e possam fazer valer suas decisões sobre sua sexualidade e reprodução. Em outras palavras, para que as mulheres no Brasil possam decidir livremente sobre sua sexualidade e, também, sobre quando e quantos filhos desejam ter ou não ter. Fazem parte da governança da Aliança o Fundo de População das Nações Unidas e as empresas MSD e Semina e a organização da sociedade civil Instituto Ethos. A iniciativa tem o apoio da Embaixada dos Países Baixos, Reckitt Benckiser, Laboratório Sabin, Magazine Luíza, SESC São Paulo e do Movimento Mulher 360.

O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) é a agência da ONU especializada em demografia, juventude e saúde sexual e reprodutiva. O UNFPA promove o direito de cada mulher, homem, jovem e criança a viver uma vida saudável, com igualdade de oportunidades. Também apoia os países na utilização de dados sociodemográficos para a formulação de políticas e programas de redução da pobreza. O UNFPA trabalha para assegurar que todas as gestações sejam desejadas, todos os partos sejam seguros e toda pessoa jovem alcance seu pleno potencial.

Você também pode gostar de

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *